A VIOLÊNCIA EXPLODE NO BRASIL

O Jornal Nacional, na segunda-feira, calculou que “só nos quatro primeiros meses de 2016 o Estado do Rio de Janeiro teve 21 roubos a cada hora e 14 assassinatos por dia. Os registros de homicídio crescem a cada mês. Já são 1.715, um aumento de 15% em comparação ao mesmo período de 2015. Os roubos também subiram. Foram mais de 63 mil, aumento de 21% comparado com o início de 2015”.

Esta não é a realidade apenas do Rio de Janeiro, mas de todo o país. O Mapa da Violência de 2015 mostra que mais de 42 mil brasileiros foram mortos por armas de fogo em 2012 – o Brasil, o país do Estatuto do Desarmamento, aparece na 11ª posição entre aqueles com mais mortes por arma de fogo no planeta.

Entre os culpados, estão os “especialistas” em segurança pública, todos, rigorosamente todos, adeptos da ideologia socialista/esquerdista pró-bandido, que só contribui para piorar cada vez mais o problema.

Enquanto não forem adotadas medidas sérias e duras contra a criminalidade, como a valorização das forças policiais, e a reforma nos sistemas judiciário e prisional, que erradiquem a impunidade, esqueçam: o país, que já vive uma decomposição ética, caminha para a desagregação sócio-política.

VIOLÊNCIA EXPLODE NO BRASIL

O FIM DA CIDADE MARAVILHOSA

Tendo morado por 30 anos no Rio de Janeiro, é com melancolia que acompanho a decadência da cidade, sobretudo, mas também do Estado.

Hoje, Francisco Dornelles (PP-RJ), governador interino do Rio de Janeiro, decretou “estado de calamidade pública no âmbito financeiro”, por temer o “total colapso na segurança pública, na saúde, na educação, na mobilidade e na gestão ambiental”. E ainda de acordo com o governador, o Estado não tem como cumprir “as obrigações assumidas em decorrência da realização dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016”. Os gastos com as Olimpíadas chegam a cerca de R$ 40 bilhões. Agora, o país inteiro será chamado a pagar a conta da corrupção, incompetência e megalomania.

Se houvesse governantes responsáveis, eles teriam cancelado essa calamitosa olimpíada. E mandar Lula dar essa notícia ao Comitê Olímpico Internacional. Que ele dissesse que foi o PT que efetivou a quebradeira dos Estados e do país. Que o PT tem mania de grandeza e, inescrupulosamente, ambicionou a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Que o PT foi incompetente e não avaliou o impacto no país desses eventos, mas só viu os “benefícios” que o partido obteria através das obras das empreiteiras amigas e isso os seduziu. Como escreveu o economista Andrew Zimbalist, realizar os dois eventos “é o tipo de decisão que é tomada em ditaduras, como Rússia e China, que tentam fortalecer o Estado”.

Foi ganância! Falta de vergonha! Projeto partidário e pessoal de poder e de enriquecimento!

O Rio de Janeiro vendeu sua alma ao diabo bolivariano. Agora chegou a hora de pagar a conta.

PS: Não custa lembrar: a decadência do Rio de Janeiro foi acelerada em 1983, com a chegada do caudilho esquerdista Leonel Brizola (PDT), mentor de Dilma Rousseff, ao governo. E quando ele foi reeleito, em 1991, passou-se a ouvir pela cidade que Brizola havia se tornado, finalmente, o maior latifundiário do planeta: criava ovelhas no Uruguai, gado no Rio Grande do Sul e burros no Rio de Janeiro.

 O FIM DA CIDADE MARAVILHOSA

SOBRE O ATENTADO EM ORLANDO, FL

Resultado da noite de terror numa casa noturna em Orlando, Flórida: 49 mortos e 53 feridos.

Para a esquerda, o enfoque é: o maior ataque a tiros já ocorrido nos Estados Unidos. Não está sendo levado em conta que o atirador muçulmano tinha licença de porte de armas de fogo e ligou antes do massacre para um número de emergência, jurando lealdade ao Estado Islâmico, que – aliás – reivindicou a autoria do ataque, confirmando que foi realizado por um “combatente do Estado Islâmico”. Por que focar o debate na questão do desarmamento? Porque essa abordagem fortalece a democrata Hillary Clinton. De fato, é bem mais fácil comprar uma arma nos Estados Unidos do que no Brasil. Ainda assim, a taxa de homicídios naquele país está na casa de 5 por 100 mil habitantes, enquanto no Brasil a taxa é de 26 por 100 mil.

Para a direita, o enfoque é: mais um exemplo terrível da ameaça do terrorismo islâmico. Por que? Porque considera urgente medidas mais severas de combate ao terrorismo islâmico. Com esse enfoque, é o republicano Donald Trump quem sai fortalecido.

A imprensa no Brasil, especialmente a Folha de São Paulo, a GloboNews e O Globo, claramente evitaram dar o segundo enfoque, não só por ser visceralmente contrária a qualquer agenda conservadora, mas também por se opor a Donald Trump. Mas, com isso, deixam-no dominar o discurso do combate ao terrorismo, o que revela a irresponsabilidade das esquerdas, de Obama e dos democratas – que já agiram assim, como quando o islamita Nidal Hasan assassinou 13 pessoas e feriu mais de 30 em Fort Hood, no Texas, em 5 de novembro de 2009.

Na França, proibições à aquisição de armamento não impediram assassinatos similares: no ataque ao jornal Charlie Hebdo, em 7 de janeiro de 2015, 12 pessoas foram mortas e 5 feridas gravemente; nos ataques de 13 de novembro de 2015 em Paris e Saint-Denis, pelo menos 130 pessoas foram assassinadas. Em ambos os casos, os ataques foram perpetrados por terroristas islamitas, armados com pistolas-metralhadoras Škorpion vz. 61, fuzis de assalto AK-74 & 47, pistolas Tokarev TT, granadas e explosivos.

Ontem um terrorista assassinou a facadas um policial e sua esposa, também policial, numa cidade perto de Paris, aos gritos de “Alá Akbar”. Será que Obama e Hillary também virão a público pedir o fim do comércio das facas?

SOBRE O ATENTADO DE ORLANDO

ASSIM É FÁCIL SER SOCIALISTA

Na semana passada O Antagonista publicou a planilha com repasses de Dilma Rousseff aos blogs e sites esquerdistas em 2016. Os valores incluem a verba publicitária da Secretaria de Comunicação, dada por meio de campanhas de programas oficiais, e o patrocínio de bancos públicos e estatais, como a Petrobras, o Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Os contratos firmados às vésperas do impeachment somam R$ 11,2 milhões – de um total de R$ 94,7 milhões gastos com publicidade na internet:

– Brasil 247: R$ 1,29 milhão
– DCM: R$ 1,11 milhão
– Carta Maior (site): R$ 921 mil
– Forum: R$ 921 mil
– Paulo Henrique Amorim: R$ 865 mil
– Luís Nassif: R$ 814 mil (mais contrato com a TV Brasil de R$ 761,58 mil)
– Carta Capital (site): R$ 664 mil
– Sidney Rezende: R$ 409,5 mil
– CGM: R$ 359 mil
– Pragmatismo Político: R$ 219 mil
– Blog do Esmael: R$ 169 mil
– Viomundo (LC Azenha): R$ 166 mil
– O Cafezinho: R$ 124 mil
– Opera Mundi (Breno Altman): R$ 83 mil

O mesmo ocorria na TV Brasil, uma emissora pública que consome R$ 1 bilhão por ano e que não tem nenhuma audiência.

– Aderbal Freire Filho: R$ 68 mil (casado com a atriz Marieta Severo)
– Paulo Markun: R$ 585 mil
– Paulo Moreira Leite: R$ 279 mil
– Emir Sader: R$ 227 mil
– Tereza Cruvinel: R$ 182 mil

Agora ficou claro por que estes jornalistas, sites e blogs defenderam com tanto empenho e tão ferozmente o governo Dilma Rousseff.

Os contratos dos blogs e sites, que tinham validade até dezembro, foram cancelados pelo governo de Michel Temer. Os contratos da TV Brasil estão suspensos e serão renegociados. Como o ideal socialista acaba quando seca a torneira, será engraçado acompanhar como estes “jornalistas” farão para sobreviver.

E a conclusão que fica é que mortadela e tubaína são só para os “idiotas úteis”… os esquerdistas de verdade ganham caviar e champanhe.

 assim-e-facil-ser-socialista

O MAIS INFLUENTE DOS BRASILEIROS

O juiz federal Sérgio Moro é o único brasileiro na lista das “100 pessoas mais influentes” do mundo, publicada pela revista americana Time nesta quinta-feira (21). A revista publica a lista, que não tem ordem definida, há 13 anos.

Sergio Moro está na categoria “Líderes”, ao lado de Barack Obama, François Hollande, Angela Merkel e o Papa Francisco I.

Segundo o texto que descreve o juiz paranaense, “Sergio Moro é apenas um juiz, embora um que trabalhe num escândalo de corrupção tão grande que poderia derrubar uma presidente – e talvez mudar uma cultura de corrupção que há muito tem prejudicado o progresso de seu país.”

Parabéns, Sérgio Moro!

Para ler a matéria completa: http://time.com/4302096/sergio-moro-2016-time-100/

 o-mais-influente-sergio-moro

DOMINGO DE PÁSCOA NO ORIENTE MÉDIO

Ontem, domingo de Páscoa, quando os cristãos celebram a ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo, ocorreu o que o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, chamou de “espantoso ato de terrorismo” no Paquistão, em Lahore, a segunda maior cidade do país. Um homem-bomba islamita matou 72 pessoas do lado de fora de um parque público. Outras 340 ficaram feridas. A maioria das vítimas eram mulheres e crianças. Corpos ainda estavam sendo retirados do local e os números podem subir nas próximas horas. Uma facção do Talibã assumiu a autoria do atentado e afirmou que o alvo era a minoria cristã do país, que é majoritariamente muçulmano. A facção talibã fez ameaças de realizar novos ataques terroristas.

Em 2003, quando os EUA invadiram o Iraque, havia no país cerca de 1,5 milhão de cristãos. Hoje há apenas alguns milhares. Alvo declarado do Estado Islâmico, a minoria cristã iraquiana encolhe a cada dia e celebrou a Páscoa com medo neste domingo na capital, Bagdá. Em 2014, os cristãos de Mossul foram forçados a fugir para a capital, quando o Exército Islâmico capturou a cidade. Os islamitas destruíram locais sagrados, alguns deles datados do início da fé cristã, e confiscaram bens. Os cristãos que ficaram em Mossul foram assassinados. Como o padre Muyessir al-Mukhalisi, um dos poucos a permanecer no país, afirmou: “Estamos ameaçados de extinção. É uma palavra dura, mas a cada dia estamos acabando. Nosso povo está emigrando”.

“Até quando, SENHOR? Tu te esquecerás de mim para sempre? Até quando esconderás o rosto de mim? Até quando relutarei dia após dia, com tristeza em meu coração? Até quando o meu inimigo se exaltará sobre mim? (…) Mas eu confio na tua misericórdia; meu coração se alegra na tua salvação.” (Sl 13.1-2, 5)

“Quando ele abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que haviam sido mortos por causa da palavra de Deus e do testemunho que deram. Eles clamaram em alta voz, dizendo: Ó Soberano, santo e verdadeiro, até quando aguardarás para julgar os que habitam sobre a terra e vingar o nosso sangue?” (Ap 6.9-10)

domingo-de-pascoa

SOBRE OS CASOS DE ABUSO SEXUAL NA ALEMANHA

O número de denúncias por agressões contra mulheres ocorridas na noite de Ano Novo em Colônia e Hamburgo, na Alemanha, subiu para 516. Dessas, quase a metade correspondem a crimes sexuais. Por enquanto, 19 suspeitos foram identificados em Colônia. São muçulmanos árabes e magrebinos, a maioria requerentes de asilo.

Em Rotherham, na Inglaterra, entre 1997 e 2013, 1.400 garotas brancas foram estupradas, traficadas para outras cidades, agredidas e intimidadas. Assistentes sociais e políticos esquerdistas pressionaram os policiais a fechar os olhos, enquanto muçulmanos paquistaneses e nigerianos agiam livremente, estuprando garotas brancas. O Partido Trabalhista britânico alegou que tal postura buscava manter a paz social e a harmonia étnica. Ninguém foi demitido, nem assistentes sociais nem burocratas, só o chefe de polícia.

No Ocidente as mulheres são VÍTIMAS do estupro. Nas culturas islâmicas são as CULPADAS, podendo ser apedrejadas até a morte por crime de adultério.

O episódio bárbaro na noite de Ano Novo na Alemanha (assim como o infame caso inglês) é um lembrete não apenas de que o “multiculturalismo” é um completo fracasso, mas que o “politicamente correto” tornou os ocidentais impotentes, ao ponto de aceitarem livremente em seu território um inimigo que os odeia por completo, assim como seus antigos valores.

abusos