SOBRE O MINISTÉRIO DA “CULTURA”

No Brasil, “cultura” acaba se resumindo basicamente a “arte”. Mas quando a arte é financiada pelo Estado deixa de ser arte. Se torna propaganda, merchandising oficialista, panfletagem. A arte é reduzida a mero instrumento político.

A alta cultura simplesmente desapareceu do Brasil. Então fiquemos apenas numa única área da “arte” produzida no país: alguém lembra, nos últimos treze anos, de um filme brasileiro realmente significativo, uma obra de arte verdadeira, patrocinado pelo Estado? Um filme que, produzido de forma exímia, tenha sido sucesso de público, lucrativo e internacionalmente premiado?

Dilma Rousseff deixou um rombo de 170 bilhões de reais e tudo leva a crer que serão os contribuintes que terão de pagá-lo – ao mesmo tempo em que artistas esquerdistas, viciados no dinheiro do contribuinte, reclamam do fim da mamata.

Aliás, alguém sabe de artistas protestando contra o governo petista a favor da conservação da Biblioteca Nacional ou da preservação de museus país afora?

 SOBRE O MINISTÉRIO DA CULTURA