“JESUS DAS CICATRIZES”, por DIEGO VENANCIO

Um poema lindíssimo, escrito após os horrores da I Guerra Mundial, cantado por um precioso irmão em Cristo, Diego Venancio.

“Jesus das Cicatrizes”

Se nunca o buscamos, Te buscamos agora;
Teus olhos brilham no escuro, nossas únicas estrelas;
Devíamos ver as marcas do espinho em Tua fronte,
Temos de ter a Ti, ó Jesus das Cicatrizes.

Os céus nos assustam; pois estão muito calmos;
Não temos lugar em todo o universo.
Nossas feridas doem; e onde está o bálsamo?
Senhor Jesus, por Tuas Cicatrizes, dá-nos Tua graça.

Se, quando as portas se fecham, Tu estás perto,
Mostra tuas mãos, o Teu lado;
Sabemos hoje o que são feridas, não as tememos,
Mostra-nos Tuas cicatrizes, sabemos a senha.

Outros deuses eram fortes; mas Tu eras fraco;
Eles cavalgaram, mas Tu cambaleaste até teu trono;
Nossas feridas só podem ser consoladas pelas feridas de Deus,
E, além de Ti, nenhum deus tem ferimentos.

Edward Shillito (1872-1948)