Para não esquecer

Hoje, um dia para não esquecer, Delcídio Amaral, o líder do PT no senado e homem de confiança da presidente Dilma Rousseff, foi preso.

Celso de Mello, em seu voto, disse: “O contexto que emerge do caso revela fato gravíssimo: a captura do Estado e de instituições governamentais por organizações criminosas. É preciso esmagar, é preciso destruir com todo o peso da lei – respeitada a garantia constitucional – esses agentes criminosos.”

Cármen Lúcia, em seu voto disse: “Primeiro, se acreditou que a esperança venceu o medo. No mensalão, se viu que o cinismo venceu o medo. E, agora, que o escárnio venceu o cinismo”. E concluiu: “Criminosos não passarão sobre o Supremo”.

A hora de Lula e do PT está chegando!

Na foto: Delcídio e Lula juntos no palanque, em 201412294807_956792194394529_8347455354843628663_n