Calvinismo

Além da Confissão de Fé Belga, da Confissão de Fé de Westminster, do Catecismo de Heidelberg, dos Cânones de Dort e do Breve Catecismo de Westminster, há três obras que você não pode deixar de ler se quiser compreender a beleza, força e riqueza bíblica da tradição reformada. A primeira, claro, é a obra principal de João Calvino, As Institutas ou Tratado da Religião Cristã. A segunda é de Jonathan Edwards, A Treatise Concerning Religious Affections (há uma boa edição dessa obra em português, Uma fé mais forte que as emoções). A terceira foi escrita por Abraham Kuyper, Calvinismo, baseada em seis palestras proferidas nas Stone Lectures, no Seminário Teológico de Princeton, em Nova Jersey, EUA, em 1898. Esta obra é uma atualização importantíssima da fé reformada, relacionando-a com a política, a ciência e a sociedade, e que tem me ajudado a não apenas pensar em termos de cosmovisão mas também a articular uma teoria política cristã.

 18488_831391453601271_6926265313627892023_n